Connect with us

SBSR’19: Christine and the Queens trouxeram uma lufada de ar fresco

Christine and the Queens @Super Bock Super Rock - © Rafael Espindola

Festivais

SBSR’19: Christine and the Queens trouxeram uma lufada de ar fresco

Francesa, acompanhada pelos seus bailarinos, assinou uma das melhores atuações do festival.

“Nós somos os Christine and the Queens, mas como é verão e eu sou preguiçosa, podem chamar-me Chris”. Foi desta forma que Héloïse Letissier, Chris, se apresentou à parca multidão que decidiu marcar presença no palco Super Bock, ao início da noite.

Christine and the Queens apresentaram um espetáculo com apontamentos estéticos interessantes, aliados a referências soul e funk dos 80 e com muita pirotecnia pelo meio, e entregaram-se de corpo e alma a um público, que não os soube receber da melhor forma. Por esta altura, eram os portugueses Capitão Fausto, a tocar no palco EDP, que cativavam a atenção da maioria dos festivaleiros.

Relacionado: SBSR’19: Enchente para ouvir Capitão Fausto.

Os êxitos Comme Si, a abrir, Girlfriend, 5 Dollars e Tilted não faltaram no alinhamento e houve ainda tempo para um cover de Heroes, de David Bowie, uma das insipirações musicais da artista francesa. No final, a fechar, espaço para Intranquilité, uma das poucas músicas cantadas em francês por Chris.

Esta terá sido, até agora, uma das melhores atuações desta 25ª edição do Super Bock Super Rock. Houve boa música, entrega, carisma, um grupo de bailarinos extraordinário e uma componente visual muito forte, na qual Chris se sente como peixe na água.

Relacionado: SBSR’19: 30 mil no primeiro dia do festival.


Mais em Festivais

Advertisement

Mais Lidas

Advertisement
To Top