Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now
Email address
Secure and Spam free...
Connect with us

As confissões de Harry Styles à Rolling Stone

Gossip

As confissões de Harry Styles à Rolling Stone

Harry Styles é a capa da mais recente edição da revista Rolling Stone. O cantor de 23 anos foi entrevistado por Cameron Crowe, que detalhou a vida do artista durante o ano em que preparava o seu álbum a solo, de janeiro de 2016 a dezembro de 2016.

Thank you @rollingstone

Uma publicação partilhada por @harrystyles a

Durante a entrevista ao longo de um ano, Styles e Crowe discutem todo o tipo de assuntos, desde a fama dos One Direction, às relações amorosas do autor de “Sign of the Times” e o seu novo álbum “Harry Styles”.

O cantor respondeu à letra a todos aqueles que julgam a sua fama e sucesso pela sua base de fãs ser constituída maioritariamente por raparigas adolescentes. “Quem é que diz que raparigas que gostam de música pop tem pior gosto musical que um hipster de 30 anos? […] Raparigas novas gostam dos Beatles. Vais-me dizer que elas não estão a falar a sério? Como é que podes dizer que elas não percebem? Elas são o nosso futuro. As nossas futuras doutoras, advogadas, mães, presidentes, de certa forma elas vão fazer o mundo continuar a girar.”

Styles acrescentou ainda que gostava de fãs adolescentes porque elas não mentem, se gostam dele, dizem que gostam dele e apoiam-no.

O membro dos One Direction explicou também porque é que não usa muito as redes sociais. Contou durante a entrevista que mantém uma relação distante com o seu smartphone, ele não procura o seu nome no Google e só vai ao Twitter de vês em quando. Styles prefere dedicar o seu tempo a relacionar-se com pessoas fora do ecrã do telemóvel.

Durante a entrevista com o popstar, Crowe não pôde deixar de mencionar os comentários negativos de Zayn Malik, que deixou os One Direction em março de 2015, sobre a banda e a música que fizeram juntos. Malik disse em entrevistas recentes que não gostava da música dos One Direction e que queria fazer música de gostasse.

“Tenho pena que ele se tenha sentido assim, mas eu só posso desejar boa sorte a qualquer pessoa que esteja a fazer aquilo que gosta. Se não estás a gostar de alguma coisa e precisas de fazer algo diferente, deves fazer isso sem dúvida. Estou feliz que ele esteja a fazer o que gosta, e boa sorte para ele,” respondeu Harry Styles, mantendo-se diplomático em relação ao colega.

Crowe fala também com Ben Winston, produtor e diretor que trabalhou com os One Direction e se tornou amigo de Harry no ínicio do successo da banda. O produtor contou uma história inédita, que Harry Styles passara 20 meses a dormir no sótão da sua casa em Hampstead Heath, no norte de Londres, depois de sair da casa dos pais.

Inicialmente, o cantor era para passar apenas duas semanas na casa de Winston enquanto a casa que pretendia comprar era arranjada, mas acabou por ficar 20 meses a dormir num colchão no chão do sótão do produtor acompanhado apenas pela sua guitarra. Winston acredita que viver com eles naqueles meses em que os One Direction passaram do X-Factor para se tornar uma das bandas mais bem sucedidas do mundo o ajudou a manter-se são. Acrescenta ainda que quando Styles finalmente se foi embora, ele e a sua mulher ficaram tristes.

Um dos membros favoritos dos One Direction, Styles já era alvo de muita atenção dos media, mas o interesse pelo cantor cresceu exponencialmente quando ele começou a namorar com Taylor Swift. A relação não durou mais de um mês, mas deixou marca nos dois. A cantora americana escreveu “Out of the Woods” e “Style” que os fãs acreditam ser sobre Harry.

Quando Crowe lhe perguntou o que ele diria à ex-namorada hoje, o artista britânico tentou evitar a pergunta, dizendo que se ia embora, mas acabou por responder com honestidade.

“Algumas coisas não resultam. Há muitas coisas que podem estar certas, e mesmo assim está errado. Quando escrevo músicas sobre coisas deste género, eu prefiro pensar no tempo que passámos juntos. Estás a celebrar o fato que foi algo poderoso e que te fez sentir alguma coisa, em vez de dizeres ‘não resultou, e isso é mau’. E se encontras essa pessoa na rua, provavelmente vai ser estranho, se calhar vais ter de te embebedar… mas vocês partilharam algo. Conhecer algúem novo, ter essas experiências, é a melhor coisa do mundo. Por isso, obrigado.”

Styles refere-se também a outra relação, provavelmente com Kendall Jenner, embora ele não o confirme. “Ela é uma grande parte do álbum,” ele admite.

O álbum auto-intitulado “Harry Styles” que vai sair a 12 de maio foi gravado na Inglaterra, Califórnia e durante dois meses na Jamaica, no estúdio Geejam, perto de Port Antonio, onde Rihanna e Drake também já gravaram. Originalmente, Styles queria que o álbum se chamasse “Sign of the Times”, mas o título já fora usado.


Comments

Comentários

  1. […] celebrar os 50 anos da revista, a “Rolling Stone”  relembra as várias eras da música com um […]

Mais em Gossip

Advertisement

Newsletter MYWAY


Subscreva a nossa newsletter e receba toda a informação essencial.


Mais Lidas

Advertisement

Próximos eventos

  1. The National no Coliseu dos Recreios

    Outubro 28
  2. Royal Blood no Campo Pequeno

    Outubro 28
  3. Gal Costa no Campo Pequeno

    Novembro 11
  4. Mão Morta na Culturgest

    Novembro 18
  5. Father John Misty no Coliseu de Lisboa

    Novembro 20

Facebook

Advertisement
To Top

Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now
Email address
Secure and Spam free...