Connect with us

Rui Maria Pêgo confessa ter vivido um dia ‘bizarro’

Rui Maria Pêgo
Foto: Rui Maria Pêgo - Instagram @ruimariapego

Notícias

Rui Maria Pêgo confessa ter vivido um dia ‘bizarro’

Rui Maria Pêgo aceitou o desafio de apresentar a IDAHOT desde ano e confessa ter sido um dia bizarro na sua história de vida.

Na passada segunda-feira, dia 14 de Maio, Rui Maria Pêgo foi um dos convidados para apresentar a IDAHOT 2018 (Conferência Europeia Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia), em Lisboa.

O locutor de rádio fez duas publicações no seu Instagram para agradecer o convite feito pela Secretaria Estado da Igualdade e Cidadania, mas também, com o intuito de explicar aos seus seguidores de que forma é que este tema da conferência está presente na sua vida.

Relacionado: Malato concerta relação amorosa após a morte do seu pai. Sabe mais aqui.

Antes de mais, o filho da apresentadora Júlia Pinheiro, fez questão de dizer que se trata de um dia bizarro na sua história de vida, começando por explicar: “Um dia muito feliz, mas também muito bizarro. Cresci durante muito tempo – e desde muito cedo – a acreditar que ser gay era um problema; um pecado; um erro genético; uma doença; uma informação a ocultar; um passe directo para a rejeição total numa sociedade conservadora e pouco disponível para incluir a diferença. E ainda menos habilitada para perceber que somos todos feitos do mesmo dentro das diferenças de cada um”.

É de conhecimento público que Rui Maria Pêgo sempre teve o apoio dos pais, o mesmo não se pode dizer da “sociedade conservadora e pouco disponível para incluir a diferença” que caracteriza a sociedade do nosso país.

Amanhã é um dia bizarro na minha história de vida. Um dia muito feliz, mas também muito bizarro. Cresci durante muito tempo – e desde muito cedo – a acreditar que ser gay era um problema; um pecado; um erro genético; uma doença; uma informação a ocultar; um passe directo para a rejeição total numa sociedade conservadora e pouco disponível para incluir a diferença. E ainda menos habilitada para perceber que somos todos feitos do mesmo dentro das diferenças de cada um. Nunca diria que um dia perto dos 30 apresentaria com a Eduarda Ferreira, a IDAHOT 2018 ou a Conferência Europeia Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, em Lisboa. Soa a experiência fora do corpo, mas estou muito grato e honrado pelo convite feito pela Secretaria de Estado da Igualdade e Cidadania e pela @ilgaportugal. Nesta 6a edição, o lema «LGBTI Rights – From global to local politics: Equality everywhere, for everyone» («Integrar os Direitos LGBTI em todas as políticas, das globais às locais: igualdade em todo o lado, para todas as pessoas») pretende definir este fórum como um marco decisivo na luta contra a discriminação em função da orientação sexual, identidade ou expressão de género e características sexuais. Partindo de Portugal, pretende-se, através do lançamento do Lisbon Process, reforçar o diálogo inter-regional e extra-europeu estruturado sobre Igualdade LGBTI.” Segundo sei os convites para estarem nas sessões já foram feitos, mas a discussão pode ser acompanhada pelo site da Comissão da Igualdade de Género: http://www.cig.gov.pt . Até amanhã, às 9h. P.S O meu glitter vai no coração. 🌈#lgbti @ilgaportugal @ilgaeurope

A post shared by Rui Maria Pêgo (@ruimariapego) on

O assunto debatido na conferência foi: “a luta contra a discriminação em função da orientação sexual, identidade ou expressão de género e características sexuais. Partindo de Portugal, pretende-se, através do lançamento do Lisbon Process, reforçar o diálogo inter-regional e extra-europeu estruturado sobre Igualdade LGBTI”.

Apesar de estar surpreso por nesta altura da sua vida, “perto dos 30 (anos)”, ser convidado a apresentar a conferência em causa, não esconde a gratidão e a honra de ter recebido o convite apelando assim aos seguidores o acompanhamento da discussão via internet.

Sabe mais:
– Cristina Ferreira: ‘vítima’ das imitações da Fake Blogger
– Rita Pereira não é a única portuguesa a arrasar em Cannes!
– Mafalda Marafusta despede-se da sua personagem n’A Herdeira
– Eurovisão: Catarina Furtado responde às humilhações


Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais em Notícias

To Top